A inclusão de pessoas com necessidades especiais no mercado de trabalho

Durante muitos anos as pessoas com necessidades especiais estiveram sujeitas à segregação e ao preconceito. Na antiguidade, o tratamento dado aos deficientes era feito de duas formas: alguns os protegiam e sustentavam para a simpatia dos deuses, outros, os exterminavam por considerá-los um grave empecilho à manutenção do grupo. Porém, atualmente, estas pessoas estão fazendo seus direitos como cidadão serem cumpridos. Estão adentrando e sendo aceitos em muitas áreas que antes eram totalmente excluídos, entre esses setores encontra-se o mercado de trabalho.

O mercado de trabalho está cada vez mais receptivo às pessoas com necessidades especiais, isso é devido, em grande parte, aos incentivos que o governo oferece as empresas que tenham que tenham parte de seu efetivo como PCD(pessoa com deficiência).

As pessoas com necessidades especiais no mercado de trabalho

Incluir as pessoas com necessidades especiais no mercado de trabalho não é fácil. A sociedade, as empresas e as próprias pessoas, às vezes, mesmo que não intencionalmente são preconceituosas. Muitos acreditam que incluir pessoas deficientes principalmente no mercado de trabalho, pode vir a gerar muitos problemas, pois consideram este grupo de pessoas incapaz de trabalhar, desenvolver e pensar direito, portanto, passam a serem consideradas pessoas que não dão um bom rendimento e podem até causar prejuízos.

Baseado neste preconceito existente, e também para tentar amenizar o problema de que algumas empresas não empregam pessoas portadoras de deficiência foram criadas leis de proteção ao deficiente. Estas leis não visam apenas diluir o preconceito existente, mas também, facilitar a inclusão deste grupo de pessoas na sociedade.

Atualmente, é considerado um grande avanço a existência de regulamentações especificas que protegem e asseguram os direitos das pessoas com necessidades especiais em várias áreas, entre elas o mercado de trabalho.

A proteção às pessoas com deficiência é regida por princípios fundamentais trazidos pela Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, convenção esta que foi aprovada pela Assembléia Geral da ONU em 2006 através da Resolução A/61/611 entrando em vigor em 2008. No início de 2009, 49 países a ratificaram, dentre eles o Brasil, através do Decreto Legislativo número 186 de 09 de julho de 2009.

Fica muito claro na Convenção da OIT a proibição a qualquer forma de discriminação salarial e critérios de admissão de trabalhador que tenha necessidades especiais. Seu objetivo é fazer com que sejam formuladas e aplicadas políticas que propiciem a igualdade de oportunidades e tratamento em relação à emprego e profissão, respeitando, sempre, as limitações de cada um.

A empresa inclusiva

Ao definir uma como “empresa inclusiva”, esta deve contemplar as diferenças individuais, acreditar no valor da diversidade humana e promover mudanças internas, tanto físicas como administrativas, garantindo aos funcionários com deficiência a possibilidade de exercerem sua função com qualidade e autonomia. Sendo assim, a empresa inclusiva deve focar-se nos seguintes pontos:

  • a) adaptação dos locais de trabalho;
  • b) adoção de esquemas flexíveis no horário de trabalho;
  • c) revisão das políticas de contratação de pessoal;
  • d) revisão dos programas de treinamento e desenvolvimento de recursos humanos;
  • e) palestras que desmistifiquem a deficiência como incapacitante, dentre outras condições.

Serviços de gestão de RH em Curitiba

Conheça a G4 soluções em RH, uma empresa especializada emprestar assessoria em recursos humanos em Curitiba. Nosso principal diferencial são as competências, habilidades e atitudes do corpo diretivo da G4 Soluções em RH. Atendemos nossos clientes de maneira ética, transparente e profissional, sempre na resolução de seus problemas, criando parcerias duradouras e sustentáveis. Ligue: (41) 3019-5068/ (41) 301942-96 ou acesse: http://www.g4rh.com.br/

inclusão necessidades especiais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
Abrir chat