Como equilibrar vida pessoal e profissional no trabalho

Como equilibrar vida pessoal e profissional no trabalho

Nosso estilo de vida mudou e hoje em dia passamos mais tempo no trabalho do que com nossa família. Por conta disso, é natural que criemos laços afetivos e, naturalmente, surjam amizades a partir de uma simples admiração ou empatia. Mas é importante lembrar que cada ambiente exige uma postura. E é sobre isso que vamos falar.

É natural que acabemos fazemos amizades que vão além do ambiente de trabalho. Formamos amigos, colegas e até mesmo construímos um relacionamento amoroso, tanto de namoro quanto até de casamento. Seja qual for o grau de intimidade, é preciso saber administrar a situação, pois o que se espera do funcionário é que seu comportamento não prejudique o clima organizacional e nem, logicamente, os processos que impactam no negócio.

Separando as coisas

Segundo Marcelo Boog, consultor organizacional, sócio e diretor do Sistema Boog de Consultoria, e diretor de Pesquisa de Clima do Instituto MVC, “é preciso uma boa dose de discernimento para ter uma verdadeira amizade no ambiente de trabalho. Algumas organizações adotam como norma interna a não contratação de parentes, para evitar mais emaranhamentos”.

Mantenha o bom relacionamento com todos, sem exceção

Apesar das discordâncias e diferenças pessoais, o ambiente de trabalho não é o lugar para picuinhas. Lembre-se que você está trabalhando para defender os ideais de um bem comum que é o lugar para o qual trabalha, e é remunerado para isso. Portanto, evite fazer parte de panelinhas, fuja de fofocas e lembre-se que a sua postura pode te levar ao mais alto cargo, como também ao mais baixo.

G4RH_Blog_Como equilibrar vida pessoal e profissional no trabalho_IMG2

A amizade não pode prejudicar o desempenho dos profissionais

Sabe quando os assuntos pessoais e profissionais formam uma “bagunça” de sentimentos que interferem nos resultados do negócio? Se isso ocorrer, é necessária a interferência da liderança, que deve estar atenta, perceber e preferencialmente agir antecipadamente no sentido de evitar a queda de desempenho em função da amizade.

Melhor amigo do chefe

É importante ressaltar que o gestor deve ter total entendimento de sua nova posição e não deve deixar que sua amizade pessoal promova desequilíbrios ou favorecimento pessoal para amigos em detrimento de outras pessoas da equipe. Já o subordinado também deve ter a maturidade profissional de entender que dentro da empresa a hierarquia é que vale.

 

Recrutamento e Seleção em Curitiba

Conheça a G4 soluções em RH, uma empresa inovadora em soluções de Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Organizacional Sustentável. Saiba mais sobre estas e outras soluções. Ligue: (41) 3019-5068/ (41) 9910-9827 ou acesse: www.g4rh.com.br.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
Abrir chat